Fotos de Ilha de Marajó e pontos turisticos

A beleza da natureza intocada da Ilha de Marajó

Banhada pelas águas do Rio Amazonas, Rio Tocantins, e do Oceano Atlântico, a Ilha de Marajó fica a cerca de 90 quilômetros a noroeste de Belém, possui praias desertas e manguezais repletos de aves exóticas e milhares de búfalos. Na maior ilha fluvial do mundo, os búfalos são uma importante fonte de alimento e transporte.

Apesar de sua acessibilidade relativa, a Ilha de Marajó é um mundo isolado. Existe várias histórias que contam sobre a chegada do búfalo de água em Marajó.

Uma versão acredita que sua introdução foi feita por monges franciscanos do século 18, enquanto outra reivindica que os búfalos eram sobreviventes de um barco que virou e que estava transportando búfalo da Índia para a Guiana Francesa.

Historicamente, a ilha tem uma rica herança. Entre 1000 aC e dC 1300 foi habitada por um grupo de índios. As provas desta civilização perdida apareceram no século 19, quando, após as inundações anuais, os agricultores locais começaram a encontrar cacos de cerâmica e urnas funerárias.

A cerâmica, ficou conhecida como cerâmica marajoara, e se consistiu em vasos finamente forjado de barro branco local misturado com substâncias como a casca de árvore e cascos de tartaruga. A cor era adicionada por meio de carvão (negro) e urucum. Antes de ser cozida e envernizada, a cerâmica era decorado com intrincados desenhos que ilustram cenas da vida, como o casamento e cerimônias. Artistas locais mantêm a tradição da cerâmica, criando peças de design distinto inspirados nas técnicas e motivos antigos Marajoara.

As duas principais cidades da Ilha de Marajó são Soure e Salvaterra. Soure é a maior e mais animada. Fundada no século 17 sobre a foz do Rio Paracauari, é um lugar atraente com casas pintadas em tons pastel sombreadas por palmeiras e mangueiras.

Em torno da cidade estão algumas praias como a Praia de Barra Velha e a impressionante Praias de Araruna. A popular Praia do Pesqueiro tem águas azuis-verdes pontilhadas com barcos de pesca.

Do outro lado do Rio Paracauari, de frente para a Baía de Marajó, fica a igualmente bela Salvaterra que está próxima da Praia Grande. Cerca de 16 km ao sul de Salvaterra está a pequena vila Joanes, conhecida por sua praia de areia dourada e as ruínas de uma igreja do século 17 construída pelos jesuítas, que foram os primeiros europeus a chegarem na ilha.

No Museu de Marajó, localizado na cidade de Cachoeira, os visitante podem apreciar a maior coleção de cerâmica marajoara, com peças com mil anos de idade, juntamente com outros vestígios da cultura Marajoara.

Na Ilha de Marajó, inúmeras fazendas de búfalos estão abertas aos visitantes. Muitas destas fazendas estão localizadas em planícies e zonas úmidas que são moradia da vida selvagem. E poderão ser vistos macacos, capivaras, jacarés, guarás e aves exóticas.

Ilha de Marajó 1

Ilha de Marajó 2 Ilha de Marajó 3 Ilha de Marajó 4 Ilha de Marajó 5  Ilha de Marajó 7 Ilha de Marajó 8





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *