Fotos e Atrações Turísticas da Zâmbia

Melhores lugares para visitar na Zâmbia na África

Apesar dos altos níveis de pobreza e da excessiva dependência dos preços do cobre para manter o dinheiro fluindo através dos cofres governamentais, a Zâmbia tem resistido aos tumultos da África pós-colonial melhor do que a maioria de seus vizinhos.

O País é um lugar onde os turistas podem apreciar grandes feitos da engenharia como a Barragem Kariba e desfrutar as maravilhas naturais do mundo: o sinuoso rio Zambeze e as cataratas Vitória.

Cidades como Lusaka zumbem com o desenvolvimento e atrações turísticas, enquanto as cidades antigas de Copperbelt ainda produzem minérios em suas colinas empoeiradas.

E ao mesmo tempo há o lado selvagem da Zâmbia. Os antílopes pulam e correm pelos bosques de miombo do sul, enquanto os elefantes esquivam leopardos nas margens do Lago Tanganica, e os frequentadores de safari se reúnem aos seus milhares para captar um vislumbre de tudo isso.

Siavonga

Em cascata até às margens do Lago Kariba em uma colcha de retalhos de acácias, palmeiras, e figos da floresta, a vila verdejante de Siavonga estabeleceu-se como um dos principais locais de férias em toda a Zâmbia.

É salpicado com excelentes hotéis que possuem terraços ensolarados e cafés com vista para a água, enquanto os barcos passam ao longo da costa e as colinas do Zambezi Valley irrompem em todo o horizonte.

Neste – o maior reservatório do mundo – é possível desfrutar de um grande número de esportes aquáticos e atividades recreativas, enquanto Siavonga em si está cheia de praias bonitas e trilhas para caminhada.

Parque Nacional Mosi-oa-Tunya

O lendário “Smoke Thunders”, Mosi-oa-Tunya é o lar da impressionante e inesquecíveis Cataratas Vitória.

Como a segunda maior catarata do globo, é fácil ver por que essa parte do poderoso rio da Zâmbia se tornou um patrimônio da UNESCO.

E quando você adiciona as populações de rinocerontes brancos, girafas angolanas, zebras e o elefante que também podem estar na área, é mais fácil ver por que os turistas visitam este canto do mundo.

Parque Nacional Kasanka

O parque Nacional esta localizado no meio da Zâmbia, Kasanka oferece-se um curioso corte transversal da fauna da África Central.

Os turistas podem fazer passeio de barco e de pesca no Rio Luwombwa. Os pantânos , e a migração de morcegos são incríveis.

Kitwe

Kitwe cresceu e se desenvolveu tornando-se uma das cidades mais populosas da Zâmbia nos últimos séculos. Hoje, mais de meio milhão de pessoas habitam a cidade.

Quando se chega a Kitwe é possível ver as consequências causadas pelas indústrias de mineração em expansão na cidade.

Elas se levantam sobre a forma de plataformas metálicas e surgem no meio das barracas do mercado de Obote Ave – com seus comerciantes de bijuterias artesanais de cobre.

Livingstone

A antiga capital da Zâmbia agora tem o nome honorífico do explorador mais famoso do continente africano: David Livingstone.

Na verdade, o local é um memorial para o expedicionário escocês e militante anti escravatura, não menos importante porque é a porta de entrada para as Cataratas Vitória. É também um dos lugares mais amados pelos turistas que apreciam o safari e viajantes de aventura em direção à África Central, famosa por sua facilidade de acesso ao lendário Parque Nacional Zambezi (no Zimbábue) e as corredeiras de água doce do rio Zambeze.

Parque Nacional Nsumbu

Variando de praias arenosas do lago Tanganyika às colinas da província do norte do país, o parque nacional de Nsumbu é uma experiência diversa pela África Central.

Destaques do parque incluem a linda baía de Kasaba, onde os elefantes podem ser vistos vagando pelos pântanos, e os meandros do rio Lufubu, que tem uma diversa vida selvagem.

Lusaka

O lugar onde os empreendedores e empresários da Zâmbia se reúnem em busca de oportunidades, Lusaka é uma cidade palpitante.

Seus mercados – como o vasto Mercado de Soweto e sua mistura de xamanistas e barracas de carros usados ​​- estouram de vibração, enquanto os moradores oferecem seus produtos.

Novas construções de arranha-céus marcam muitos dos cantos. A interessante Catedral da Santa Cruz no coração da cidade vale a pena uma visita, e assim são as exposições do Museu Nacional.

Parque Nacional South Luangwa

Uma das casas do célebre safari a pé, o Parque Nacional Luangwa Sul se espalha entre as montanhas ascendentes do leste da Zâmbia.

Ela está repleta de rebanhos de elefantes e hipopótamos, inúmeros búfalos e girafas que caminham pelas planícies de savana.

Os turistas podem passear com guias e aprender sobre os animais locais, anti-caça e conservação.

Parque Nacional Kafue

O parque nacional é mais velho em toda a Zâmbia e um deleite real para aqueles em busca de uma experiência única do safari africano.

Cobrindo mais de 20.000 quilômetros quadrados, continua a ser uma das maiores áreas protegidas no continente, e a biodiversidade falam por si. Os visitantes encontram antílopes raros nas planícies.

Ndola

Ndola é o epicentro comercial da Província de Copperbelt, na Zâmbia. É uma cidade de ruas limpas e arborizadas.

Há alguns pontos turísticos para visitar que inclui o Mukuyu Slave Tree, onde os comerciantes árabes vendiam seus bens por séculos, e, o impressionante lago de Chilengwa.

Parque Nacional Blue Lagoon

Apenas 100 quilômetros de distância de Lusaka os turistas encontram o Parque Nacional Blue Lagoon. Aninhado no topo dos Planaltos Kafue, esta vasta planície que oscila entre o deserto e a verdejante paisagem na época das chuvas.

Chingola

Chingola é um lugar bonito coberto por árvores de acácia e ocasionais cactos. Na região máquinas de mineração de cobre fazem parte da paisagem e conversas de garimpeiros locais contam sua história.

Hoje, a cidade conta com bons hotéis e restaurantes que atraem inúmeros visitantes todos os anos. Eles vêm para admirar as colossais minas, ou jogar uma partida de golfe em um dos resorts aclamados da região Copperbelt.

Parque Nacional Sioma Ngwezi

Embora assolado pelar caça fora de controle nas últimas décadas, as reservas de Sioma Ngwezi estão agora se recuperando.

Novamente atraindo uma multidão de visitantes ocasionais, que são agraciados pela presença de elefantes africanos nos últimos anos. Há também os habituais kudus e impala, juntamente com a possibilidade de se observar as raras chitas.





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *