Fotos e Atrações Turísticas no Togo

Melhores lugares para visitar no Togo

O Togo é apenas uma  estreita faixa na África Ocidental; Uma linha de terra que vai do Oceano Atlântico às profundezas do interior da Burkina Faso.

Atraente e emocionante, ele explode em inúmeras montanhas enevoadas e pântanos, rios sinuosos e áreas lamacentas, todas são caminho de rebanhos de elefantes.

No sul, o spray salgado do Atlântico explode nas praias, e pequenas lagoas que recebe turistas em busca de esportes aquáticos o ano todo.

A capital Lomé está cheia de energia moderna, ainda guardando seus elegantes boulevares e cafés de estilo parisiense.

E no norte, o Sahel toma conta e a savana domina a área, e as vilas de adôbe misterioso de Koutammakou se destacam – um Patrimônio Mundial da UNESCO que certamente vale a pena a visita!


Kpalime

Uma cidade situada sob os cumes da região de Plateaux, é salpicada com as relíquias coloniais alemãs e a aquarela da igreja em estilo europeu, é famosa para seus bazares.

Os turistas podem apreciar as cachoeiras Tomegbe e Kpoeta, e caminhar pelas trilhas do Monte Agou (o mais alto do país). Vendedores de peças artesanais comercializam esculturas de madeira, cerâmicas, objetos religiosos, e , é claro, grãos de café, cacau e frutas tropicais.

Koutammakou

A Koutammakou, no norte do Togo, é uma região de aldeias rústicas, construída a partir de paredes de adobe e telhados de palha, como a ‘Terra dos Batammariba’ pela organização da UNESCO que lhe deu o status de Patrimônio Mundial.

Toda a área não só oferece um vislumbre das tradições do povo tribal que fugiu para a área para evitar a captura durante os anos da Costa dos Escravos, mas também vistas deslumbrantes de horizontes cobertos de montanha e ondulantes colinas de vegetação.

Você também pode ver a área listada como o Vale Tamberma.

Lomé

Lomé é uma vibrante cidade que oscila ao ritmo dos tambores africanos e ao ritmo de mercados sem fim.

Fundada em 1800 pelo alemão e outros comerciantes europeus, ainda tem seu caráter mercantil – basta olhar para os portos, onde intermináveis ​​depósitos de cacau e produtos de palma e até mesmo óleo são carregados em petroleiros.

No entanto, hoje, a selva de concreto é equilibrada pela tração tribal terra do Voodoo.

O mercado folclórico da cidade atrai visitantes de todo mundo e exposições no Museu Nacional do Togo conta sua história. Além disso, não perca o Grand Marche: um gigante bazar localizado em um edifício de três andares.

Togoville

Raramente uma cidade abençoa um país com seu nome, e ainda mais raro é uma pequena cidade cheia de santuários Voodoo e cabanas de tijolos inspirar o apelido de uma nação toda.

Mas foi exatamente isso que aconteceu, na pequena cidade de Togo (como era conhecida então). Em 1884, o expedicionário Nachtigal assinou um acordo com o chefe da terra para a hegemonia alemã se estender a esta parte da África Ocidental.

Hoje, os visitantes ainda podem ver cópias do interessante documento. Outras atrações incluem uma bonita catedral colonial e uma série de pequenas praias ao longo do lago.

Agbodrafo

A segunda cidade nas margens do Lago Togo que vale a pena visitar, Agbodrafo é conhecida pelo seu popular hotel resort: O Hotel le Lac.

Este complexo luxuoso de piscinas brilhantes e terraços ensolarados oferecem aos visitantes uma estadia luxuosa no lado da lagoa mais famosa do país.

A cidade em si é também conhecida pela sua proliferação de esportes aquáticos.

No outro lado da cidade, ao sul, está o Oceano Atlântico, com suas ondas e trechos de areia.

Aneho

As canoas lavadas com sal alinham-se na costa arenosa de Aneho; Aneho que foi outrora a capital do Togo alemão; Aneho que uma vez foi conhecida pelo crescimento financeiro e mercadores de escravos.

Sim, hoje o antigo chefe da era colonial agora é apenas uma pequena vila de pescadores, dependendo fortemente dos frutos do Atlântico para alimentar seus moradores locais.

E falando dos habitantes locais, eles são pessoas interessantes que ainda têm um profundo zelo pela fé nacional Voodoo.

Além disso, a cidade tem duas igrejas e alguns santuários que merecem uma visita.


Parque Nacional Fazao Malfakassa

O maior parque nacional do Togo se senta bem no coração da nação. Ele abrange quase 2.000 quilômetros quadrados, e é famosa por suas florestas.

Infelizmente, as populações de elefantes foram reduzidas significativamente devido à caça ilegal na área, mas esforços estão sendo feitas na conservação da área, e há também os antílopes, os kobs e o bushbuck, que mantém os fãs do safari visitando o parque.


Parque Nacional de Keran

O Parque Nacional de Keran guarda o rio Kamongou na área norte do Togo. Ao longo das décadas, toda a reserva foi se expandindo e adicionando uma diversidade de ambientes que variam de pantanais e escarpas rochosas.

A principal atração são os elefantes, assim como os antílopes.

Estranhamente, o Parque Nacional de Keran é mais acessível a partir de Gana do que da capital do Togo em Lomé, que fica na costa a mais de 500 quilômetros ao sul!

Parque Nacional Fosse aux Lions

Talvez o menos visitado de todos os parques nacionais do Togo, a região protegida da Fosse aux Lions fica ao extremo norte.

Além das misteriosas cidades de tijolos de barro de Koutammakou, o principal atrativo da região de Savanes: um mosaico de savanas e pantanais e planícies cheias de acácias que são anfitriões de elefantes (mesmo que os números do maior mamífero da África Ocidental tenha diminuído consideravelmente nos últimos tempos). As terras de Fosse aux Lions abrangem totalmente a cidade rústica de Tandjouare, que é uma das principais bases para caminhadas e passeios na região.

Kara

Uma longa viagem de 400 quilômetros a partir da capital de Lomé, a cidade de Kara pode ser encontrada a borda do sinuoso rio Haugeau.

A casa de quase 100.000 pessoas, é realmente uma das maiores cidades do país, e tem um mercado movimentado.

Kara é principalmente parada para os turistas que querem visitar os grande parques nacionais (Fosse aux Lions e Keran) e patrimônios da UNESCO ao norte do Togo.





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *